Ir para o conteúdo
Mulher trabalhando no laptop com desenvolvimento de aplicativos low-code/no-code da SAP

O que é o desenvolvimento de aplicativos low-code/no-code?

Por décadas, havia apenas dois caminhos disponíveis para o desenvolvimento de aplicativos nas empresas: comprar aplicativos prontos de um fornecedor externo ou desenvolver e personalizar os aplicativos do zero, contando com desenvolvedores e programadores talentosos. Hoje, vemos que as alternativas de desenvolvimento de low-code/no-code estão cada vez mais presentes e sofisticadas, fazendo com que usuários em toda a empresa possam aproveitar o poder do desenvolvimento de aplicativos.

 

Esses métodos de desenvolvimento de aplicativos utilizam uma interface gráfica intuitiva para oferecer aos usuários o poder e a liberdade de compilar aplicativos e automatizar processos de negócios sem se preocupar em escrever códigos linha por linha. A adoção de ferramentas low-code/no-code chega com a promessa de aumentar a acessibilidade do usuário que, por sua vez, estimula a inovação e reduz a carga sobre os departamentos de TI. A implementação de plataformas de desenvolvimento low-code/no-code é o próximo ponto de virada para a democratização do desenvolvimento de aplicativos.

O que é desenvolvimento low-code?

Low-code é um método de projeto e desenvolvimento de aplicativos que usa ferramentas gráficas intuitivas e funcionalidades integradas que reduzem as exigências de desenvolvimento tradicional, ou pro-code. A abordagem pro-code continua sendo parte do processo de desenvolvimento, mas o desenvolvimento low-code oferece uma experiência aumentada e simplificada para ajudar os usuários a começar a criar mais rapidamente. 

O que é desenvolvimento no-code?

No-code é um método que se beneficia de uma experiência de usuário similar ao desenvolvimento low-code, mas vai além ao permitir que usuários de negócios sem capacitação técnica desenvolvam aplicativos sem precisar escrever nenhuma linha de código.  

Low-code x No-code

A principal diferença entre as plataformas de desenvolvimento low-code e no-code reside no conhecimento de programação de código necessário para os usuários. As plataformas de desenvolvimento low-code exigem habilidades básicas de programação de códigos para que os usuários possam desenvolver e integrar aplicativos complexos, enquanto as plataformas de desenvolvimento no-code não exigem nenhum conhecimento de programação. Como a maioria das organizações conta com uma ampla gama de habilidade técnicas disponíveis em suas equipes, muitas plataformas oferecem tanto ferramentas de low-code quanto de no-code.  

A ascensão de desenvolvedores da comunidade

Os especialistas em suas áreas contam com conhecimento e insights técnicos que muitas vezes fogem ao alcance da compreensão dos times de TI. Ao viabilizar a ascensão de "desenvolvedores da comunidade", as empresas garantem que os membros mais capacitados das equipes possam participar do processo de desenvolvimento de aplicativos. E com as plataformas low-code/no-code a seu lado, líderes de departamento e profissionais de TI podem melhorar a colaboração e garantir que as tecnologias, os workflows e os processos certos estejam disponíveis. A ascensão dos desenvolvedores da comunidade ajuda a atender à demanda por novos aplicativos, mitiga a escassez de desenvolvedores qualificados, reduz a carga de trabalho das equipes de TI e agiliza a resposta às demandas de clientes e mercados.

Como as ferramentas de low-code/no-code funcionam?

O desenvolvimento convencional de aplicativos requer profissionais altamente qualificados para programação de códigos e, com frequência, faz com que seja necessário enfrentar uma longa fila de espera no departamento de TI até que os aplicativos sejam desenvolvidos ou atualizados. 

 

As plataformas de desenvolvimento low-code (LCDP) e as plataformas de desenvolvimento no-code (NCDP) se baseiam em princípios de design regido por modelos, geração automática de códigos e programação visual. Essas plataformas são programadas especificamente para usuários que estejam familiarizados com processos e workflows de seus departamentos, independente de sua experiência com programação de códigos. E, reforçando, isso não serve apenas para oferecer ferramentas a usuários sem conhecimento técnico, mas também para colocá-los em contato com desenvolvedores experientes.  

 

Abaixo, vemos alguns dos passos fundamentais na jornada de desenvolvimento low-code/no-code: 

  • Defina suas necessidades e o resultado esperado: Seja para criação de um aplicativo de interface com o cliente ou para um processo interno de negócios, é essencial identificar as necessidades dos negócios e os resultados desejados desde o início de seu projeto. Qual problema esse aplicativo precisa resolver? Quem usará o aplicativo? De quais dados e informações ele precisa para funcionar? 
  • Esquematize um processo ou workflow de negócios: Usando a gestão de processos de negócios (BPM) com desenvolvimento low-code/no-code e ferramentas de desenvolvimento, os usuários podem especificar e documentar seus processos e workflows desejados. Isso costuma ser possível com a identificação de módulos, por finalidade, dentro do aplicativo e desenvolvendo cada módulo como entidades independentes. Por exemplo, alguns módulos podem coletar dados, outros podem disparar ações e eventos. Nesse ponto, os desenvolvedores da comunidade podem começar a compilar e, depois, integrar os módulos para obter os resultados desejados. 
  • Teste e implante seu projeto como um aplicativo low-code/no-code: Com apenas alguns cliques, a plataforma LCNC resolve toda a complexidade de processos de back-end para os usuários. Depois de pronto, os especialistas de TI e/ou usuários beta podem avaliar o aplicativo e, com a implantação de suas recomendações, o aplicativo poderá ser implantado para uso geral. 

Visão in-app de uma plataforma de desenvolvimento low-code/no-code

Quem usa o desenvolvimento de aplicativos low-code/no-code?

De acordo com uma recente pesquisa do Gartner, até 2024, as plataformas LCNC serão usadas em mais de 65% do desenvolvimento de aplicativos no mundo todo. Isso demonstra um pico de 165% de crescimento bianual projetado. Quando as empresas começam a usar ferramentas LCNC, a quantidade e a sofisticação dos desenvolvedores da comunidade cresce, pois as pessoas passam a entender os benefícios de desenvolvimento rápido e preciso em praticamente todas as áreas de negócios.

 

Veja alguns exemplos:

  • Gerentes de cadeia de suprimentos podem desenvolver aplicativos para ajudar a superar diversos desafios, incluindo atraso decorrentes da pandemia, sanções comerciais e mudanças climáticas, todos eles capazes de criar disrupção na cadeia de suprimentos. As ferramentas LCNC têm o potencial de ajudar a enfrentar esses desafios em três importantes áreas:  
    • Desenvolvimento de aplicativos progressivos e responsivos para colaboração e visibilidade de ponta a ponta, oferecendo melhor rastreabilidade para a cadeia de suprimentos
    • Criação de processos de negócios e workflows automatizados para modelar, monitorar e melhorar as operações da cadeia de suprimentos, desde o sourcing de matéria-prima até a entrega no domicílio do cliente
    • Digitalização de dados e registros legados e sua posterior integração com dados novos e recém-produzidos, que possibilita análises mais precisas e insights fundamentados em dados  
  • A produção pode usar desenvolvimento LCNC para modelar processos e promover a ascensão de fábricas inteligentes e ambientes de produção digitais. O desenvolvimento LCNC também ajuda a revelar o potencial da automação de processos robóticos (RPA) e redes de Internet das Coisas (IoT). Do processamento de matéria-prima à embalagem e remessa de produtos acabados, as soluções LCNC colaboram para que as operações de produção sejam mais harmoniosas e eficientes. 
  • Times de contabilidade e finanças podem desenvolver aplicativos de negócios personalizados capazes de dar suporte a uma ampla gama de workflows e processos de gestão de informações. Por exemplo, ao definir workflows para declaração de impostos, uma empresa de contabilidade pode desenvolver um portal para orientar os clientes ao longo do processo de declaração de renda e despesas, apresentando extratos bancários e outras demonstrações financeiras e resolvendo problemas de e-mails e documentos impressos perdidos. Da mesma forma, uma instituição financeira pode mapear workflows automatizando a aprovação de empréstimos, avaliações de risco, fluxos de decisões e gestão de informações, economizando tempo tanto para clientes quanto para consultores financeiros. 
  • Os times de recursos humanos podem utilizar a tecnologia LCNC para personalizar vagas de trabalho, automatizar processos de contratação, filtrar candidatos e criar programas inteiros de capacitação. E todas essas atividades agora podem ser feitas sem sobrecarregar os recursos dos times de TI. 
  • Departamentos de TI percebem que as plataformas de LCNC ajudam a otimizar processos complexos e aumentar a eficiência e a agilidade. Além disso, com mais desenvolvedores da comunidade, as organizações podem reduzir os gargalos e a sobrecarga de trabalho de TI. Os departamentos de TI ainda terão domínio sobre a governança e implementação de iniciativas LCNC, mas estarão majoritariamente livres de tarefas repetitivas de programação de códigos e que demandam muito tempo, normalmente associadas a esse tipo de processo. Os profissionais de TI são incentivados a perceber as soluções LCNC menos como uma ameaça e mais como um ambiente de trabalho ágil, que oferece a eles o espaço necessário para compilar e desenvolver com seu máximo de produtividade. Na realidade, a maioria das soluções de software robustas são compatíveis com ambientes híbridos de pro-code/low-code, um processo intermediário que requer habilidades de programação de TI e trabalho de desenvolvedores da comunidade. De acordo com estimativas recentes, os profissionais de TI e os usuários de negócios colaboram em mais de 60% dos projetos de desenvolvimento LCNC. A Harvard Business Review também relata que um desenvolvedor de TI pode atender até 10 ou mais desenvolvedores da comunidade, aumentando a agilidade e a produtividade geral. 

8 principais benefícios de plataformas low-code/no-code

A crescente adoção de plataformas LCNC reflete as vantagens que essas ferramentas trazem para toda a empresa. O uso de plataformas LCNC significa: 

  1. Mais facilidade de uso: Os aplicativos não são desenvolvidos do zero, o desenvolvimento é simplificado, possibilitando o foco mais no atendimento de desejos e necessidades dos usuários. Nas palavras de Koushik Sen, renomado professor de Ciências da Computação na UC Berkeley, "Imagine um mundo em que você não precise escrever códigos de programação, apenas dizer o que precisa e o computador fará tudo por você". 
  2. Desenvolvimento mais rápido: Os usuários podem se ajustar e se adaptar com mais facilidade aos principais componentes e códigos básicos de seus aplicativos, o que faz com que o desenvolvimento seja muito mais rápido. Além disso, os usuários podem integrar e conectar aplicativos, processos e workflows de aplicativos existentes. A Forrester demonstrou que plataformas de desenvolvimento low-code deixaram os projetos de desenvolvimento até 20 vezes mais rápidos se comparados à programação tradicional de códigos. 
  3. Maior automação: Ao estabelecer regras básicas para os tomadores de decisão, os usuários podem automatizar o design de workflows que podem ser implementados em diversos sistemas de informação. Muitas ferramentas de LCNC usam RPA, inteligência artificial e Machine Learning para oferecer sugestões de automação com base nos conjuntos de dados existentes. 
  4. Custos mais baixos: A redução de tempo pode economizar recursos valiosos. A tecnologia LCNC também diminui a complexidade de tarefas de manutenção, reduzindo custos e sobrecarga de TI. Além disso, você pode testar novas ideias trazidas por praticamente qualquer departamento sem impacto no orçamento. Essas ideias podem revolucionar processos inteiros e aumentar a produtividade e a eficiência.
  5. Integração simplificada de dados: Criar workflows para coleta, compartilhamento, processamento e armazenamento de informações torna a integração de dados mais simples e flexível. Ferramentas LCNC permitem que os usuários encontrem, entendam e usem os dados em um processo. Isso permitirá que você determine a fonte, a propriedade, a validade e a qualidade dos dados entre os processos, promovendo decisões mais bem fundamentadas e confiantes. 
  6. Mais agilidade: O desenvolvimento fácil e rápido ajuda você a reagir a novas oportunidades e questões regulatórias e de compliance com mais agilidade, quase sempre em tempo real. Além disso, a simplicidade de plataformas LCNC permite que os desenvolvedores experimentem e testem novas ideias, sem a necessidade de grandes investimentos de TI ou de recursos externos. Além disso, como a tecnologia LCNC facilita o desenvolvimento, isso amplia o pool de desenvolvedores e permite que mais usuários contribuam para a criação de aplicativos usando a tecnologia.  
  7. Melhor experiência do cliente: A capacidade de manter aplicativos e workflows atualizados e responsivos ao feedback dos clientes melhorará a experiência e aumentará a fidelidade dos clientes. Além disso, profissionais de CX podem usar as plataformas de LCNC para desenvolver pesquisas personalizadas, e-commerce, atendimento ao cliente e aplicativos de fidelidade. 
  8. Maior privacidade e segurança: A tecnologia LCNC permite que as empresas executem tarefas de desenvolvimento de caráter confidencial, que não podem ser terceirizadas, ajudando a minimizar os riscos de violações e crimes cibernéticos. 

Introdução às plataformas de desenvolvimento low-code/no-code

Não há dúvida de que essas tecnologias estão revolucionando as empresas e trazendo vantagens competitivas para atender às demandas atuais do mercado. Mas, como qualquer transformação de negócios, a incorporação de soluções para usuários da comunidade requer um forte compromisso com a gestão de mudanças, a comunicação e a eliminação de silos. 

 

Diante dessas mudanças, algumas preocupações surgiram. Por exemplo, o amplo uso de plataformas LCNC pode gerar um aumento dos "projetos de TI invisível", que são projetos implementados sem o conhecimento do departamento de TI. Além disso, os aplicativos criados por desenvolvedores da comunidade podem não ser desenvolvidos pensando na escalabilidade, ou podem estar vulneráveis à obsolescência se um desenvolvedor que criou um aplicativo descentralizado deixa a empresa.

 

Veja alguns caminhos para evitar esses problemas: 

  • Implemente protocolos de compliance e governança para viabilizar boas práticas de TI e garantir modelos de colaboração fortes e funcionais entre a TI, os desenvolvedores da comunidade e seus times. 
  • Garanta a robustez e a acessibilidade dos esforços de capacitação. O antigo ditado que começa com "ensine um homem a pescar" é muito adequado quando se trata de capacitação LCNC. Apenas criar alguns webinars e esperar pelo melhor levará inevitavelmente à baixa adoção do produto e execução insatisfatória de projetos. 
  • Entre em contato com seu fornecedor de software, que pode ajudá-lo a entender as melhores ferramentas de desenvolvimento empresarial para suas necessidades exclusivas.  

Ferramentas de desenvolvimento low-code/no-code

Estimule a inovação em seu setor com desenvolvimento de aplicativos low-code/no-code na nuvem.

Newsletter SAP Insights

Assine ainda hoje

Receba insights importantes assinando nossa newsletter.

Leitura adicional

Voltar ao início