Ir para o conteúdo
Produção de peças industriais

O que é a cadeia de suprimentos resiliente?

A cadeia de suprimentos resiliente é definida pela sua capacidade de resistência e recuperação, ou seja, a habilidade de resistir ou mesmo evitar o impacto de uma disrupção e de se recuperar dela rapidamente. O risco e a interrupção das operações podem ameaçar várias áreas da cadeia de suprimentos. Como vimos na COVID-19, desastres no mundo inteiro podem causar impacto global e de grande alcance sobre a logística da cadeia de suprimentos, os fornecedores e a força de trabalho. Outras disrupções surgem sob a forma de concorrência inesperada, tendências repentinas do mercado e até a mudança rápida no comportamento de compra dos clientes.

 

As cadeias de suprimentos mais ágeis e resilientes são projetadas para fazer mais do que resistir e se recuperar. São criadas com processos e tecnologias modernas de cadeia de suprimentos que permitem prever, preparar-se e reagir com rapidez a futuros riscos e oportunidades.

Pronto para a jornada rumo à resiliência da cadeia de suprimentos?

A cadeia de suprimentos em um mundo super dinâmico

A gestão de riscos sempre foi um desafio nas cadeias de suprimentos. Devido à interdependência entre os elos, um pequeno problema em uma região isolada pode comprometer toda uma cadeia de suprimentos global. Assim, quando surgem grandes tendências e eventos no mundo, o potencial de disrupção generalizada da cadeia de suprimentos é enorme.

 

O risco para a cadeia de suprimentos global e as disrupções do mercado estão em um patamar sem precedentes. É claro que o principal deles foi a pandemia de COVID-19. Em uma pesquisa de abril de 2020, o Institute for Supply Management descobriu que 95% das empresas tiveram problemas operacionais devido à pandemia. Líderes de negócios do mundo inteiro concordam que, para serem mais resilientes e competitivos no mercado atual, a modernização será necessária, com grande mudança nas estratégias da cadeia de suprimentos. 

 

Outros fatores recentes com efeito extremamente disruptivo sobre as práticas tradicionais da cadeia de suprimentos são a rápida mudança no comportamento do consumidor e climas comerciais e políticos imprevisíveis.

Além dos riscos da COVID-19 para a cadeia de suprimentos

Para ter resiliência na cadeia de suprimentos global, é preciso incluir fornecedores locais.
    

Nos últimos 10 anos, os gastos com e-commerce triplicaram. Nos sete primeiros meses de 2020, houve um aumento de 149% das compras online em relação ao ano anterior. Com o crescimento do e-commerce, o consumidor também exige velocidade de entrega e experiência de compra personalizada. O Efeito Amazon é a expectativa crescente de entrega no dia seguinte, o que afeta os negócios e as redes de logística. Para serem resilientes e se adaptarem a essa demanda crescente, os gestores da cadeia de suprimentos tiveram de adotar mudanças rápidas e significativas nas redes de logística e armazenamento e descobrir como trabalhar com um número crescente de parceiros no processamento das remessas.

 

Antes mesmo da repercussão da COVID-19, as empresas dos EUA se esforçavam para reduzir a dependência de fabricantes e fornecedores do exterior. Em 2019, as tarifas de importação e as políticas de comércio exterior se tornaram mais imprevisíveis, e as empresas procuraram soluções tecnológicas para tornar as cadeias de abastecimento mais resilientes e autossuficientes. A integração da transformação digital e das tecnologias da Indústria 4.0 às operações da cadeia de suprimentos vem se tornando uma prioridade crescente para os líderes de negócios globais.  

Como funciona a resiliência da cadeia de suprimentos?

A boa gestão da cadeia de suprimentos permite responder rapidamente à disrupção operacional com um plano de contingência flexível. Mas, para ter resiliência, é preciso que a cadeia de suprimentos preveja e se prepare para a disrupção e, em muitos casos, ter como evitá-la. Em 2019, a PWC comentou a importância da resiliência da cadeia de suprimentos e afirmou: "Não é só uma questão de se defender, mas de atacar – encontrar vantagens competitivas e moldar a estratégia de resiliência da cadeia de suprimentos com o foco em evitar a disrupção." 

Como funciona a cadeia de suprimentos resiliente
  • As cadeias de suprimentos resilientes otimizam a produção com bom planejamento. O planejamento estratégico da cadeia de suprimentos é um passo essencial para obter resiliência porque sincroniza todos os componentes e promove mais agilidade e visibilidade. Com o planejamento, as necessidades de suprimento e demanda são bem compreendidas e a produção é harmonizada. Essa abordagem conectada e voltada para o futuro ajuda a prever os problemas, limitar o impacto da disrupção da cadeia de suprimentos e melhorar as operações em geral. 
  • A cadeia de suprimentos resiliente atua entendendo e aproveitando os dados. Quando uma empresa instala sistemas digitais que permitem analisar e entender o Big Data, observamos um aumento significativo da resiliência na cadeia de suprimentos. Capacitados pela Inteligência Artificial, os sistemas podem examinar e selecionar conjuntos de dados díspares em toda a empresa e no mundo inteiro. Notícias, atividades de concorrentes, relatórios de vendas e até feedback dos clientes são analisados em conjunto para identificar tendências e oportunidades. Dispositivos conectados ao sistema são acompanhados o tempo todo e geram insights em tempo real sobre onde e como automatizar e otimizar o fluxo de trabalho. Tecnologias digitais da cadeia de suprimentos, como Inteligência Artificial (IA), Machine Learning e bancos de dados modernos, além de adquirirem e gerenciarem Big Data, analisam e aprendem de várias e infinitas formas. Assim se alimenta a automação inteligente em toda a rede, que oferece aos gestores insights em tempo real necessários para responder com rapidez a disrupções e eventos inesperados.  
  • Cadeias de suprimentos resilientes diversificam fornecedores e parceiros de produção. Tradicionalmente, os gestores da cadeia de suprimentos buscavam minimizar o número de parceiros e fornecedores na rede para reduzir a complexidade logística e operacional. Essa estratégia depende de estabilidade social, ambiental e política. Disrupções inesperadas em uma região podem impedir e até interromper as operações da rede como um todo. Em junho de 2020, ao avaliar estratégias de resiliência da cadeia de suprimentos, o Gartner destacou que "a disrupção das operações da cadeia de suprimentos se intensificou nos últimos anos. Isso significa que é preciso considerar o custo de manter várias fontes de suprimento como inerente aos negócios, não como ineficiência." Tecnologias da cadeia de suprimentos resiliente, como Blockchain, sensores e funções analíticas avançadas, permitem que os gestores supervisionem parcerias complexas e contratos com fornecedores, mesmo nas regiões mais distantes da rede.
  • A cadeia de suprimentos resiliente implementa buffers de estoque e capacidade. Faz tempo que a rentabilidade da cadeia de suprimentos depende de minimizar o excedente e manter o estoque o mais enxuto possível. Os buffers de estoque e capacidade custam dinheiro, e os gestores da cadeia de suprimentos apostam contra disrupções para manter o custo baixo. Quando a pandemia começou, muitas empresas aprenderam o custo real disso. Um artigo recente do Financial Times aborda essa tendência e explica que as empresas devem passar do “just-in-time" para "o just in case” ao reestruturarem a produção e a cadeia de suprimentos – e dar prioridade ao investimento em soluções que desenvolvam a resiliência. Com a tecnologia digital da cadeia de suprimentos, as operações podem incluir produção sob demanda, estoque virtual e demanda preditiva para continuarem resilientes, mesmo em épocas de disrupção inesperada.

Os três maiores benefícios da cadeia de suprimentos resiliente

No mercado cada vez mais competitivo, encontrar o equilíbrio rentável entre oferta e demanda é um grande desafio para todos os gestores da cadeia de suprimentos. Recentemente, muitas empresas que reduziram despesas em diversificação, tecnologia da cadeia de suprimentos e outras medidas de resiliência descobriram o custo real dessa decisão. Mas, quando empresas investem em diversificação, tecnologia da cadeia de suprimentos e outras medidas de resiliência, são muitos os possíveis benefícios para os negócios, como:  

  1. Operação mais eficiente: em geral, com mais resiliência o risco é minimizado e aumenta a capacidade de investir em inovação e crescimento. Em uma análise de negócios globais de 2020, a Bain and Company relatou que as empresas que priorizaram o investimento em resiliência da cadeia de suprimentos tinham ciclo de desenvolvimento de produtos até 60% mais curto e expandiram a capacidade de produção em até 25%.
  2. Mais produtividade:  a tecnologia da cadeia de suprimentos resiliente contribui para o aumento geral de produtividade em todo o sistema. Em uma pesquisa de 2020 da McKinsey, os líderes mundiais em cadeia de suprimentos citam o aumento da produtividade como resultado do sistema resiliente, e 93% dos entrevistados planejam priorizar o investimento em estratégia de resiliência no próximo ano.
  3. Redução de riscos: normalmente, as operações da cadeia de suprimentos constituem a maior área de risco e perdas de muitas empresas. Por natureza, as cadeias de suprimentos estão dispersas pelo mundo; sua funcionalidade é complexa e são mais vulneráveis a riscos. A tecnologia da cadeia de suprimentos resiliente reduz o risco, permite a visibilidade de todas as operações da rede e capacita as empresas a otimizar e adaptar os processos e a logística em tempo real.

Tecnologia 4.0 da cadeia de suprimentos

A transformação digital e a moderna tecnologia da cadeia de suprimentos dão aos negócios a resiliência e a vantagem competitiva necessárias para responder rapidamente à disrupção e às oportunidades.

  • Inteligência Artificial (IA): com a seleção e a análise dos dados de várias fontes distintas, as soluções da cadeia de suprimentos baseadas em IA oferecem insights detalhados sobre operações e procedimentos. As funções analíticas preditivas e a análise de Big Data ajudam a prever riscos e demanda, além de recomendar ações e reações em toda a empresa. 
  • Machine Learning:  como aplicação da IA, o Machine Learning permite descobrir padrões nos dados da cadeia de suprimentos, identificar fatores influentes e, ao mesmo tempo, aprender o tempo todo. Assim, os gestores da cadeia de suprimentos podem reagir rapidamente com o melhor fluxo de trabalho e a melhor estratégia operacional.
  • Internet das Coisas Industrial (IIoT): a rede de IIoT na cadeia de suprimentos se compõe de dispositivos e objetos conectados, equipados com sensores e identificadores exclusivos que lhes dão a capacidade de enviar e receber dados digitais. Eles coletam dados e se comunicam com o sistema central. A IA pode analisar e interpretar esses dados para fundamentar decisões rápidas e a automação inteligente de processos e fluxo de trabalho em toda a cadeia de suprimentos. 
  • Impressão aditiva (3D): as fábricas inteligentes podem reprogramar com rapidez as impressoras 3D para produzir temporariamente certos produtos sob demanda, sem interrupção prolongada dos processos normais. A acessibilidade do estoque virtual e potencial permite que a cadeia de suprimentos se proteja da disrupção. 
  • Robôs e coisas autônomas: automatizados com inteligência para ter velocidade, eficiência e precisão, os robôs e drones adaptam seus processos sob demanda para obedecer à mudança rápida nas necessidades. Também reduzem o risco de lesões, pois afastam os trabalhadores humanos das tarefas muito repetitivas ou perigosas. 
  • Bancos de dados modernos: as soluções mais resilientes para a cadeia de suprimentos contam com Big Data, funções analíticas avançadas e insights em tempo real. Equipadas com  modernos sistemas ERP e banco de dados in-memory, a tecnologia da cadeia de suprimentos pode ser otimizada e executada com mais rapidez e resiliência.

Cadeias de suprimentos resilientes em ação

Resiliência é mais do que sobreviver à disrupção operacional. A cadeia de suprimentos e a empresa verdadeiramente resilientes, além de superar os momentos difíceis, usam esses desafios para inovar e fortalecer os negócios. Veja como essas empresas usaram engenhosidade, criatividade e tecnologia moderna da cadeia de suprimentos para responder à disrupção.

Os clientes da SAP demonstram resiliência, identificam necessidades urgentes e encontram soluções significativas durante a COVID-19.

Explore as soluções da SAP para a cadeia de suprimentos

O software da SAP ajuda as empresas a manter a agilidade e avançar.

Newsletter SAP Insights

Assine ainda hoje

Receba insights importantes assinando nossa newsletter.

Leitura adicional

Voltar ao início